♥ CITAÇÕES DO DIA ♥

domingo, 4 de novembro de 2007

εïз O porquinho e a borboleta εïз

Olá pessoal, esse texto é magnífico...
Para quem me conhece de verdade sabe que eu amo borboletas.
Eu adorei, espero que gostem também!
Bjs e um bom domingo para todos vcs!

Ele estava lá... cuidando de seu mundo, na sua calma característica.
Ele via as cores e sabia exibi-las como ninguém, mas ainda não tinha encontrado a cor certa pra sua vida. Não conseguia tirar os pés do chão.
Andava muito... observava tudo, mas não sabia voar.
Isso lhe fazia falta, mas ele ainda não havia se dado conta.
Ela também cuidava do seu mundo, mas de um modo diferente.
Agitada... voava sem parar...flor em flor...tudo era divertido...nada era pra sempre.
Havia acabado de aprender que a vida é única e curta e queria viver intensamente...
Com pressa de conhecer tudo e todos.
Sua vida era colorida como suas asas, mas ninguém conseguia admirar suas cores... ela não permitia...não se permitia...ela não tinha tempo.
A calma lhe fazia falta, mas ela ainda não havia se dado conta.
Pela lógica, porco e borboleta... seres tão diversos...nunca se encontrariam, afinal eles nada têm em comum.
Calma e inquietação... Fogo e água... céu e terra...aparentemente, nada mesmo em comum.
Até que um dia a curiosa borboleta avistou ao longe um colorido diferente.
Eram as cores que o porco tão encantadoramente exibia ao mundo.
E ela chegou perto... olhou com cuidado...e quis conhecer o artista dono daquele dom tão incrível de colorir o mundo.
O porquinho, por sua vez, achou estranho um ser tão colorido ver graça nas cores que ele achava tão sem graça. Estranhou tanto que quis entender o que a borboleta tinha visto de tão diferente naquilo que, para ele, era tão comum.E assim eles começaram a se aproximar.
A borboleta, ainda agitada, tentava fazer o porco entender tudo na velocidade das suas asas.

O porco, na mais completa calmaria, tentava fazer com que a borboleta pousasse por um instante para que ele pudesse se fizer entender.Aos poucos eles foram se conhecendo... hábitos...gostos...vontades. Foram descobrindo seus medos... seus sonhos...suas vontades.
O porco foi percebendo que, se ele tivesse as asas da borboleta, poderia conhecer um mundo diferente do seu canto.
A borboleta começou a sentir necessidade de um pouco da calma do porquinho, pois talvez assim ela pudesse entender o mundo por onde ela voava.
Não foi preciso muito tempo para que um começasse a sentir falta do outro.
Ela sempre voava perto dele... ele sempre voltava os olhos na direção dela.
Estavam se tornando necessários.
Então, sem que se dessem conta, já voavam e descansavam juntos.
A borboleta ensinou o porquinho a voar no seu mundo... o porquinho a ensinou a observar a beleza de tudo por onde ela passava....e a se deixar observar.
Hoje porco e borboleta ainda não conseguem se tocar...mas suas almas já se tocaram e se unificaram. Hoje eles são um só.
Ainda não se sabe se viraram um porquinho com asas coloridas ou uma borboleta de rabinho enrolado e focinho de tomada.
Mas quem os conhece sabe que se tornaram seres infinitamente felizes e completos... pra sempre...seja lá qto tempo seja o 'sempre'.

[Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre]

Um comentário:

Anônimo disse...

Tb gosto de borboletas.

Cristina

Olha a Hora!!!

relojes web gratis