♥ CITAÇÕES DO DIA ♥

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

♥♥♥MENSAGEM DE FIM DE ANO♥♥♥



Olá pessoal, muito tempo ausente...Mas aqui estou. Deixo minha mensagem de Natal e Ano Novo com muito carinho! Abraços...

Não sei dizer quem inventou as horas, quem teve essa idéia de dividir o tempo em períodos. Mas é perfeito, como tudo o mais que Deus fez. Às vezes nos dizemos que queríamos ter mais
que 24 horas para termos tempo para tudo,mas não é verdade que seria bom. Precisamos ter tempo de descanso no fim do dia, fim da semana... e no fim do ano. Estou fechando hoje as atualizações do ano 2008. Foi um ano rico em bênçãos, com algumas batalhas e vitórias. Nunca de desânimo, felizmente. Não reclamo por ter tido algumas dificuldades, pois sabemos falar melhor daquilo que sentimos na pele e se minhas experiências podem ajudar outras pessoas, elas não são em vão, mesmo se dolorosas. Jesus aceitou a cruz por nós e Ele nem a merecia, então... quem somos nós para reclamar de alguma coisa? Cada um tem seu caminho, cada um sua cruz e mesmo se não podemos tirar a mesma dos ombros de ninguém, podemos ser aqueles que vão ajudá-los, de maneira que ela se torne menos pesada. Minha maior alegria é quando me escrevem dizendo que se sentem mais leves depois de lerem os textos, que eles fazem bem. E eu me digo: -Puxa, valeu a pena! Vale a pena a vida, se a nossa vida vale a pena para alguém. Deixo a mensagem de Letícia para fechar bem o Ano.


Meus amigos! © Letícia Thompson
Se eu tivesse o dom de pintar quadros, faria um onde meus braços pudessem alcançar o mundo e colocaria todos vocês dentro desse imenso abraço. No decorrer do ano e mais ainda nesse final, recebi inúmeras manifestações de carinho, palavras que muitas vezes eu nem soube agradecer. Disseram pra mim que ensino a vida, que carrego emoções em palavras e tiveram mesmo a grande gentileza de dizer que parece que eu escrevo dentro dos corações. Essas coisas me calam muitas vezes, porque penso que vocês não têm consciência do quão importantes são à minha existência. Na minha maneira de pensar, a vida só tem sentido se damos de nós às pessoas e quando recebo as respostas de vocês, pra mim são mãos segurando minhas mãos e braços me carregando nos braços. Nem sempre a vida é um mar de rosas e as lágrimas me fizeram companhia inúmeras vezes. Mas o sol brilhou em outras e a chuva me cantou lindas canções. E, em todos esses momentos, estavam vocês, seja me amparando, seja compartilhando minhas alegrias. Não pensem que vocês aprendem alguma coisa comigo... não... nós aprendemos juntos, tenham certeza disso. Tento viver o que penso ser o certo e, creiam, se parece difícil à vocês é difícil a mim também. Fazer a vontade de Deus e cumprir os ensinamentos de Jesus contraria muitas vezes nosso modo de vida ou o que a sociedade espera de nós e é preciso sermos fortes. E não somos, mas podemos nos fortalecer em Cristo. Tenho hoje um grande pedido a fazer ao Senhor: que Ele esteja guardando os caminhos de cada um de vocês, dando sabedoria nas escolhas, alento nos momentos rudes e paz de espírito no dia-a-dia. Quero que saibam que pouco importa o que a vida vos ofereça ou imponha, Deus é uma presença constante e quem segura Suas Divinas Mãos jamais se sentirá desamparado. Que Cristo faça morada permanente em suas vidas, que haja sol para iluminar o dia e chuva para fertilizar a terra. Que nunca falte o pão na mesa, nem amor no coração! Obrigada de todo meu ser a cada um de vocês por compartilhar minha vida, minhas palavras, meu caminho. Que tenham não o mais lindo dos Natais, pois o melhor ainda está por vir, mas que esse seja tão perfeito quanto desejarem! E que o ano próximo seja fértil! Que a terra produza flores e frutos! Deixo aqui meu abraço que abraça o mundo e que alcança cada um de vocês! Com muito, muito amor!...


























domingo, 7 de dezembro de 2008

REFLEXÃO PARA O DOMINGO

Olá pessoal deixo aqui essa reflexão e até a próxima, bjssss

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas ...
Que já têm a forma do nosso corpo ...
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre
aos mesmos lugares ...

É o tempo da travessia ...
E se não ousarmos fazê-la ...
Teremos ficado ... para sempre ...
À margem de nós mesmos..."

Palavras de Fernando Pessoa...
Somos responsáveis pelas escolhas que fazemos e pela nossa própria vida...
E essas escolhas implicam desistir por vezes de algumas coisas que custam de deixar para trás... No entanto, são essas escolhas difíceis que nos tornam naquilo que somos hoje e que permitem que consigamos atingir os nossos objetivos em busca da felicidade...


A felicidade do outro / Leticia Thompson


Vocês sabem quando sabemos que amamos alguém de verdade? Não é quando está tudo bem, quando nunca houve maré baixa. Assim é muito fácil. Que sejam amigos ou amores, é muito fácil dizer que se ama e desejar a felicidade do outro quando tudo corre como um rio tranqüilo.

Mas o amor mesmo, só pode ser provado quando o coração estiver quebrado em pedacinhos. Não que não exista se nunca ocorrem problemas, claro que existe. Mas quando a adversidade bater na porta da relação, aí então é que podemos estar seguros dos nossos sentimentos.

Amor não se desmancha com mágoa não. Nem com ressentimentos, nem com decepções, nem com problemas. Que amor frágil é esse, se assim for?

Sabemos que amamos alguém quando somos capazes de desejar sua felicidade passando por cima da nossa dor.

E é sobre isso que falo um pouquinho hoje.

E quem nunca sentiu um amor assim de tanta grandeza, ore ao Pai. É um sentimento sublime e só mesmo nosso Divino Pai é capaz de colocar em nosso coração. E Ele não nos dá, Ele nos oferece.

Sobre Letícia Thompson

Pra quem me conhece sabe que sou fã dessa poetisa.
Um pouco sobre ela pra vcs...
Bjssss


Apresentação

Eu me perguntava o que iria falar sobre mim mesma.
Centenas de coisas, talvez. Mas não se preocupem.
Sei que muitos têm curiosidade; a maior parte das pessoas
com as quais convivo diariamente na internet são virtuais.
E essa grande parte me conhece através das coisas que
eu escrevo, através dos sonhos que eu ouso colocar
em palavras, de sentimentos que exponho.

Já me perguntaram o que eu ganho com esse site.
Que pergunta!!! Financeiramente, nada.
O que eu ganho, dinheiro nenhum no mundo saberia
compensar: carinho, calor e amor das pessoas.
Gente que nunca me viu e que, portanto, está próxima
de mim, participa desse mundo que é tão importante pra mim.
Eu nasci numa pequena cidade chamada
Itapemirim, no Espírito Santo, dia 11 de fevereiro de 1964.
Nunca terminei minha faculdade de Letras, mas, em troca,
aprendi outras línguas. Daí se vê que quando uma porta
se fecha, Deus nos abre uma janela.

Vim para a Europa em maio de 1990. Aterrisei em
Bruxelas, coração da Bélgica e da CEE. Descobri,
maravilhada, esse pequenino país em que vivo e
que me adotou. E para ser honesta, adotei também
no meu coração. Não foi difícil, embora a saudade
da família, amigos e próprio país às vezes sejam enormes.
Hoje eu moro numa pequena cidade chamada
Braine-l'Alleud, principal cidade da região Brabant Wallon.
Tenho duas princesas que são uma das razões da
minha vida, Luíza e Madeleine.

Apesar de tudo, tenho ainda sonhos e espero por eles.
Sou irremediavelmente romântica. Esse site me realiza,
ele é parte de mim e cada um que está envolvido, que
seja participando ativamente, ou só recebendo o que
envio, é um pedacinho do meu coração.

Escrever pra mim é mais que uma arte, é uma necessidade.
Gosto de silêncio e de barulho de chuva antes de dormir.
Amo todas as flores.
Amo animais.
Adoro rir; choro à toa.

Aprendi, à custa de dor e decepção, que nem todo mundo que
nos chama de amigo é amigo, mas que, felizmente, há muitas
pessoas que não dizem muito, mas com as quais a gente pode
contar. Pessoas que não vemos os olhos e nem pegamos as mãos.

Aprendi também que com perseverança a gente pode ir longe.
E sabem de uma coisa? Um dos meus sonhos é publicar um livro.
Não sei se será amanhã, depois, dentro de dez ou vinte anos,
mas eu sei que estou caminhando.

Obrigada por fazerem parte da minha vida! Quando eu me
sinto desanimada, me lembro que tenho a responsabilidade
de enviar minhas atualizações e isso me mantém de pé.
Eu não gostaria de decepcioná-los. Dando a vocês, recebo
em dobro. E isso não há nada no mundo que pague!

Meu lema:

"Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece."

Um abraço forte e bem carinhoso!...

Leticia Thomson

'Determinismo Genético'


William Shakespeare- dramaturgo (1564-1616) Sempre que uma pessoa afirma, confiantemente,
'eu sou assim...',
note que ela está simplesmente procurando uma desculpa para um comportamento que ela própria sabe não ser o melhor.

Quando faltam argumentos e uma razão real, objetiva e emocionalmente integrada, alguns somente repetem
o velho e 'seguro' chavão:
'eu sou assim...'
e continuam a fazer as coisas da mesma forma.

Isso é chamado de
'crença no determinismo genético'.

Quem diz isso abdica de qualquer responsabilidade sobre si mesmo, jogando a 'culpa' na genética ou nos deuses, como se a própria pessoa não tivesse meios de alterar sua vida.

Existe um meio melhor...
Quem diz 'eu sou assim...',
faz de conta que não está pensando,
faz de conta que não possui liberdade de escolha,
faz de conta que há algo programado dentro dela,
e que não existem meios de alterar essa programação.

A quase totalidade das pessoas que insistem em dizer
'eu sou assim...',
tem receio de mudar e são complacentes com elas próprias,
agindo como uma avestruz,
colocando a cabeça em um buraco no chão...

Mas nós nunca 'somos' coisa alguma.
Sempre estamos.
Estamos jovens, estamos sadios, estamos acordados,
estamos educados, estamos esforçados, estamos atentos,
estamos felizes e assim por diante.

O que 'está' pode ser mudado, mas o que 'é' não pode.
Há uma enorme diferença entre 'ser e estar'.
Quando dizemos que estamos sem dinheiro, estamos solitários,
estamos tristes, estamos sem imaginação,
estamos com problemas...
deixamos claro para os outros (e para nós mesmos)
que esta é uma condição transitória e que estamos
trabalhando para mudar o quadro.

Dizer:
'eu estou acima do peso'é muito diferente de dizer
'eu sou gordo'.

Quando usamos o verbo 'ser', definimos uma condição de vida que independe de nossa vontade.

Sou do planeta Terra:
é uma condição imutável.

Estou na França:
é uma condição transitória.

Escute o que você diz para os outros e para sua própria mente.
Se você disser algo começando com a frase'eu sou assim mesmo...' verifique imediatamente se não está somente tentando explicar o inexplicável para seu próprio coração.

Não tente se enganar, porque, no fundo,
você vai saber que é uma afirmação falsa.
Somente quem muda, sobrevive.

Como diz William Shakespeare:
'Ser ou Não Ser? Eis a questão'

Neste caso, é a sua questão, porque é a sua vida.
Reflita!

Faça certo.



Em alguns instantes, os impulsos
do coração são muito fortes.
E não é fácil encontrar o melhor
a fazer, o caminho seguro.
E isso dói.
No entanto, procure em você até
encontrar as forças de ânimo.
Quanto mais vigorosas, melhor.
Pense nas bênçãos que recebe de Deus
e ponha-se em posição de vitória.
Disse Jesus: "Pedi e dar-se-vos-á, buscai
e achareis, bateis e abrir-se-vos-á."
Confie.
Quando você procura com fé,
o lado certo se apresenta.

O CÂNCER NÃO ACABA COM TUDO...

Olá pessoal, recebi essa mensagem achei interessante demais e repasso ao meu blog, espero que gostem.
LINDA MENSAGEM!

A moça da foto se chama Katie Kirkpatrick, de 21 anos. Ao lado dela está o noivo, Nick, de 23. A foto foi tirada pouco antes da cerimônia de casamento dos dois, realizada em 11 de janeiro de 2005 nos Estados Unidos. Katie tem câncer em estado terminal e passa horas por dia recebendo medicação. Na foto Nick aguarda o término de mais uma destas sessões.


Apesar de sentir muita dor, de vários órgãos estarem apresentando falência e ter que recorrer à morfina, Katie levou adiante o casamento e fez questão de cuidar do máximo de detalhes. O vestido teve que ser ajustado várias vezes, pois Katie perde peso todos os dias devido ao câncer.


Um acessório inusitado na festa foi o tubo de oxigênio usado por Katie. Ele acomp anhou a noiva em toda a cerimônia e na festa também. O outro casal da foto são os pais de Nick, emocionados com o casamento do filho com a mulher que namorou desde a adolescência.

Katie, sentada em uma cadeira de rodas e com o tubo de oxigênio, ouve o marido e os amigos cantarem para ela.



No meio da festa Katie tira um tempo para descansar. A dor a impede de ficar de pé por muito tempo.



Katie morreu 5 dias após o casamento. Esta história corre pela internet como sendo real. Não duvido da veracidade, pois as fotos venceram um concurso americano de jornalismo. De qualquer forma, ver uma menina tão debilitada vestida de noiva e com um sorrisão nos lábios faz a gente pensar se a vida é mesmo tão complicada.


Lembre-se deste post e leia toda vez que estiver estressada com o casamento, quando tiver ataques de raiva por causa do trabalho ou quando pensar em desistir de tudo.

Quando pensar em desistir,lembre-se da luta que foi começar.
BJS ROBERTA


Olha a Hora!!!

relojes web gratis