♥ CITAÇÕES DO DIA ♥

domingo, 22 de março de 2009

Uma executiva no céu...

UMA EXECUTIVA NO CÉU - MATÉRIA DO MAX GEHRINGER
(REVISTA EXAME)



Foi tudo muito rápido.
A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou.
Deu um gemido e apagou.
Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso portal.
Ainda meio zonza, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas.
Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas.
Sem entender bem o que estava acontecendo, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes :- Enfermeiro, eu preciso voltar urgente para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cápor engano, porque meu convênio médico é classe A , e isto aqui estáme parecendo mais um pronto-socorro.
Onde é que nós estamos? - No céu. - No céu?...
- É. Tipo assim, o céu. Aquele com querubins voando e coisas do gênero.
- Certamente. Aqui todos vivemos em estado de gozo permanente.
Apesar das óbvias evidências (nenhuma poluição, todo mundo sorrindo, ninguém usando telefone celular), a executiva bem-sucedida custou um pouco a admitir que havia mesmo apitado na curva. Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. Porque, ponderou, dali a uma semana ela iria receber o bônus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa. E foi aí que o interlocutor sugeriu: - Talvez seja melhor você conversar com Pedro, o síndico. - É? E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária? - Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.
- Assim? (...) - Pois não?
A executiva bem-sucedida quase desaba da nuvem.
À sua frente,imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro. Mas, a executiva havia feito um curso intensivo deapproach para situações inesperadas e reagiu rapidinho:
- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...
- Executiva... Que palavra estranha. De que século você veio? - Do 21. O distinto vai me dizer que não conhece o termo 'executiva'? - Já ouví falar. Mas não é do meu tempo. Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização. - Sabe, meu caro Pedro. Se você me permite, eu gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para esse povo todo aí, só batendo papo e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistêmica. - É mesmo? - Pode acreditar, porque tenho PHD em reengenharia. Por exemplo,não vejo ninguém usando crachá .. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê? - Ah, não sabemos. - Headcount, então, não deve constar em nenhum versículo, correto? - Hã? - Entendeu o meu ponto? Sem controle, há dispersão. E dispersão gera desmotivação. Com o tempo isto aqui vai acabar virando uma anarquia. Mas nós dois podemos consertar tudo isso rapidinho implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance. - Que interessante... - Depois, mais no médio prazo, assim que os fundamentos estiver emsólidos e o pessoal começar a reclamar da pressão e a ficar estressado, a gente acalma a galera bolando um sistema de stockoption, com uma campanha motivacional impactante, tipo: ' O melhor céu da América Latina'. - Fantástico! - É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquizaçãode um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliaçõesde perfis psicológicos não consigam resolver. - Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nosajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, oretorno do investimento do Grande Acionista... Ele existe, certo? - Sobre todas as coisas.
- Ótimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado. O mercado telestéricopor exemplo, me parece extremamente atrativo. - Incrível! - É óbvio que, para conseguir tudo isso, nós dois teremos que nomear um Board de altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro, coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias depraxe. Porque, agora falando de colega para colega, tenho certeza de que você vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos pela frente vai resultar em um turnaround radical. - Impressionante! - Isso significa que podemos partir para a implementação? - Não. Significa que você terá um futuro brilhante se fortrabalhar com o nosso concorrente. Porque você acaba de descrever,exatamente, como funciona o Inferno...



Autor: Max Gehringer (Revista Exame)

Sim você pode!!!


Encontrar um outro rumo para sua vida, desde que acredite que é capaz de mudar.

Desde que confie intensamente e batalhe pela mudança almejada.

Você pode chegar aos céus, mesmo sem asas, desde que semeie a Paz Divina dentro de ti.

Pode recomeçar tantas e tantas vezes forem necessárias, desde que descruze os braços, creia em seu potencial e acredite no amparo divino que jamais lhe faltará.

Você pode vencer as trevas, desde que alimente a fé no seu íntimo.

Pode pintar um novo quadro para sua existência, desde que se alie ao otimismo, mesmo nos momentos de crise.

Pode encontrar o amor por onde andar, desde que comece a também semeá-lo e compartilhá-lo com todos que encontrar.

Pode vencer a dúvida, desde que volte-se para o Pai e ouça o que Ele tem a lhe dizer.

Você pode encontrar a luz, desde que volte-se para o seu íntimo, ela encontra-se a pulsar dentro de você, esperando para ser encontrada.

Pode encontrar flores em seu caminho, desde que tenha perseverança para passar pelos espinhos.

Você pode vencer o medo, se confiar na Providência Divina que jamais lhe desejará caminhar sozinho.

Pode encontrar a alegria em seus dias, desde que passe a prestar atenção nas pequenas coisas que lhe rodeiam e perceba o quanto de beleza elas possuem.

Pode afastar os maus pensamentos, desde que busque preencher o seu tempo trabalhando sempre em prol do bem.
Você pode superar as dificuldades, desde que mantenha a sua confiança acesa e ande sempre de mãos dadas com ela.

Pode vencer o sofrimento, aliando coragem para lutar, resignação para aceitar o que se faz necessário para sua evolução e esperança, para jamais abandonar sua jornada.

Você pode suportas as pedras, desde que mantenha a sua serenidade espiritual, independente dos percalços que vier a enfrentar.

Pode encontrar novas portas, desde que se disponha a caminhar até elas e sem receio, adentre.

Pode combater as mágoas, desde que realmente compreenda a importância do perdão e passe a praticá-lo de coração aberto e mesmo quando ainda não for possível, então, entregue a ofensa nas mãos da Providência Divina que saberá o que fazer e apagará as feridas de seu íntimo.

Você pode modificar o seu estado de espírito, desde que sempre mentalize uma cúpula de luz a lhe envolver e proteger de qualquer aproximação negativa.

Pode se livrar do pessimismo, desde que mantenha a vigilância diante dos seus pensamentos e sentimentos, não deixando que as influenciações negativas ganhem espaço e contaminem o seu interior.

Você pode vencer as provas que estiverem a sua frente, desde que use os talentos que há dentro de você e nunca deixe de acreditar que é muito capaz.

Pode ultrapassar as tempestades, desde que leve contigo a chama da fé que lhe salvará do mal.

Pode combater os vícios e fraquezas, desde que levante-se após cada queda e prossiga com determinação.

Você pode chegar até o Pai, desde que jamais desista, mesmo quando as adversidades tornem a sua caminhada mais difícil.

Pode prosseguir adiante, desde que caminhe passo a passo e não se deixe abater pelas tormentas que vierem, mas prossiga realizando gradativamente a sua reforma íntima.

Você pode...

Acredite!

Você pode...
(AUTOR DESCONHECIDO)

domingo, 1 de março de 2009

DEFINIÇÕES DA SAUDADE


Definição de Saudade

Médico cancerologista, já calejado com longos 29 anos de atuação profissional, com toda vivencia e experiência que o exercício da medicina nos traz, posso afirmar que cresci e me modifiquei com os dramas vivenciados pelos meus pacientes. Dizem que a dor é quem ensina a gemer. Não conhecemos nossa verdadeira dimensão, até que, pegos pela adversidade, descobrimos que somos capazes de ir muito mais além. Descobrimos uma força mágica que nos ergue, nos anima, e não raro, nos descobrimos confortando aqueles que vieram para nos confortar.
Um dia, um anjo passou por mim...
No início da minha vida profissional, senti-me atraído em tratar crianças, me entusiasmei com a oncologia infantil. Tinha, e tenho ainda hoje, um carinho muito grande por crianças. Elas nos enternecem e nos surpreendem como suas maneiras simples e diretas de ver o mundo, sem meias verdades.
Nós médicos somos treinados para nos sentirmos "deuses". Só que não o somos! Não acho o sentimento de onipotência de todo ruim, se bem dosado. É este sentimento que nos impulsiona, que nos ajuda a vencer desafios, a se rebelar contra a morte e a tentar ir sempre mais além. Se mal dosado, porém, este sentimento será de arrogância e prepotência, o que não é bom. Quando perdemos um paciente, voltamos à planície, experimentamos o fracasso e os limites que a ciência nos impõe e entendemos que não somos deuses. Somos forçados a reconhecer nossos limites!
Recordo-me com emoção do Hospital do Câncer de Pernambuco, onde dei meus primeiros passos como profissional. Nesse hospital, comecei a freqüentar a enfermaria infantil, e a me apaixonar pela oncopediatria. Mas também comecei a vivenciar os dramas dos meus pacientes, particularmente os das crianças, que via como vítimas inocentes desta terrível doença que é o câncer.
Com o nascimento da minha primeira filha, comecei a me acovardar ao ver o sofrimento destas crianças. Até o dia em que um anjo passou por mim.
Meu anjo veio na forma de uma criança já com 11 anos, calejada porém por 2 longos anos de tratamentos os mais diversos, hospitais, exames, manipulações, injeções, e todos os desconfortos trazidos pelos programas de quimioterapias e radioterapia.
Mas nunca vi meu anjo fraquejar. Já a vi chorar sim, muitas vezes, mas não via fraqueza em seu choro. Via medo em seus olhinhos algumas vezes, e isto é humano! Mas via confiança e determinação. Ela entregava o bracinho à enfermeira, e com uma lágrima nos olhos dizia: faça tia, é preciso para eu ficar boa.
Um dia, cheguei ao hospital de manhã cedinho e encontrei meu anjo sozinho no quarto. Perguntei pela mãe. E comecei a ouvir uma resposta que ainda hoje não consigo contar sem vivenciar profunda emoção.
Meu anjo respondeu: - Tio, disse-me ela, às vezes minha mãe sai do quarto para chorar escondido nos corredores. Quando eu morrer, acho que ela vai ficar com muita saudade de mim. Mas eu não tenho medo de morrer, tio. Eu não nasci para esta vida! Pensando no que a morte representava para crianças, que assistem seus heróis morrerem e ressuscitarem nos seriados e filmes, indaguei: - E o que morte representa para você, minha querida? - Olha tio, quando agente é pequena, às vezes, vamos dormir na cama do nosso pai e no outro dia acordamos no nosso quarto, em nossa própria cama não é? (Lembrei minhas filhas, na época crianças de 6 e 2 anos, costumavam dormir no meu quarto e após dormirem eu procedia exatamente assim.) - É isso mesmo, e então? - Vou explicar o que acontece, continuou ela: Quando nós dormimos, nosso pai vem e nos leva nos braços para o nosso quarto, para nossa cama, não é? - É isso mesmo querida, você é muito esperta! - Olha tio, eu não nasci para esta vida! Um dia eu vou dormir e o meu Pai vem me buscar. Vou acordar na casa Dele, na minha vida verdadeira!
Fiquei "entupigaitado" . Boquiaberto, não sabia o que dizer. Chocado com o pensamento deste anjinho, com a maturidade que o sofrimento acelerou, com a visão e grande espiritualidade desta criança, fiquei parado, sem ação. - E minha mãe vai ficar com muitas saudades minha, emendou ela. Emocionado, travado na garganta, contendo uma lágrima e um soluço, perguntei ao meu anjo: - E o que saudade significa para você,
minha querida? - Não sabe não tio? Saudade é o amor que fica!
Hoje, aos 53 anos de idade, desafio qualquer um dar uma definição melhor, mais direta e mais simples para a palavra saudade: é o amor que fica!
Um anjo passou por mim...
Foi enviado para me dizer que existe muito mais entre o céu e a terra, do que nos permitimos enxergar. Que geralmente, absolutilizamos tudo que é relativo (carros novos, casas, roupas de grife, jóias) enquanto relativizamos a única coisa absoluta que temos, nossa transcendência.
Meu anjinho já se foi, há longos anos. Mas me deixou uma grande lição, vindo de alguém que jamais pensei, por ser criança e portadora de grave doença, e a quem nunca mais esqueci. Deixou uma lição que ajudou a melhorar a minha vida, a tentar ser mais humano e carinhoso com meus doentes, a repensar meus valores.
Hoje, quando a noite chega e o céu está limpo, vejo uma linda estrela a quem chamo "meu anjo, que brilha e resplandece no céu. Imagino ser ela, fulgurante em sua nova e eterna casa.
Obrigado anjinho, pela vida bonita que teve, pelas lições que ensinastes, pela ajuda que me destes.
Que bom que existe saudades! O amor que ficou é eterno.


Rogério Brandão
Médico oncologista clinico RC Recife Boa Vista D4500 Cremepe 5758"




Olha a Hora!!!

relojes web gratis